Neste Evangelho Jesus nos promete o Espírito Santo da verdade, o qual nos revela os planos de Deus e nos prepara até para as coisas futuras. Isto significa que não estamos aqui à mercê da sorte, mas o Pai tem um plano para cada um de nós e o Espírito Santo é quem nos ajudará a realizar tudo conforme a Sua vontade. Por isso mesmo é que as coisas que Jesus tem a nos dizer só nos serão compreensíveis quando nos apossarmos do Espírito da verdade que Ele já nos enviou e nos convence da verdade. O Espírito Santo é Aquele que nos dá o conhecimento da vontade do Pai e dos Seus projetos para a nossa vida. Somente Ele é capaz de nos fazer compreender a Palavra, as moções, os fatos e acontecimentos e até as coisas que estão por vir.

Deus vive no nosso coração e o Seu Espírito nos conduz. Enquanto não nos deixarmos mergulhar no Espírito Santo, nós, como os discípulos de Jesus, não seremos capazes de compreender as revelações do Senhor em relação à nossa vida, à nossa missão e, também para as nossas realizações pessoais e familiares. Jesus e o Pai são Um e têm em Si o entendimento perfeito do que é bom para cada um de nós. Nós podemos perceber as Suas revelações por meio da Sua Palavra, mas também por intermédio de pessoas que são mensageiras dos recados de Deus para nós. Seremos Seus fiéis seguidores se acolhermos as Suas orientações de coração, sem dúvidas nem questionamentos. Quando nós obedecemos às ordens de Deus nos submetendo à orientação das pessoas que Ele coloca à nossa frente para nos conduzir, nós caminhamos com mais segurança e em harmonia com a Sua vontade. Esse é um dos sinais da presença de Deus em nós.

Portanto, a festa de hoje não é apenas uma oportunidade para falar da Santíssima Trindade ou compreender e decifrar o que significa “Um em Três”… É um convite para contemplar Deus, que é amor, que é família, que é comunidade e que criou os homens e mulheres para os fazer comungar nesse mistério de amor. Deus não é um ser solitário que vive sozinho, perdido no infinito. O princípio do Amor é o Pai. Sua realização concreta está no Filho Jesus. A perpetuação desse amor é o Espírito Santo. É a festa da Comunidade! As Comunidades cristãs devem ser a expressão desse Deus que é amor, que é comunidade, vivendo numa experiência verdadeira de partilha, de família, de unidade… pois a Trindade é a melhor das comunidades. É a festa do Batismo, que nos tornou participantes da vida da Trindade. Hoje somos chamados a renovar nosso compromisso batismal para sermos reflexos da Santíssima Trindade, sinais de comunhão. Quanto mais nos esforçamos para viver a comunhão, a partilha e a esperança num mundo tão dividido, individualista e desesperançado, melhor entenderemos o Mistério da Santíssima Trindade. Que o Deus Uno e Trino continue a abençoar nossa comunidade Paroquial, para sermos expressão de unidade e comunhão!