Vox Dei nº 410 de 31 de julho de 2016

Quando se diz que a população brasileira está envelhecendo, significa dizer que estamos vivendo por mais tempo, e que entramos na condição de envelhecimento cada vez mais cedo. A jovialidade dura mais, talvez porque agora a prioridade seja a formação escolar, o emprego, e com isso casa-se mais tarde do que nos meados do século XX. Significa dizer que os avós de hoje têm um perfil diverso daquele tempo e muitas crianças, hoje, convivem com até três gerações de avôs: os avós, os bisavós e os trisavôs.

Mesmo assim, as gerações mais recentes não dão a devida importância aos seus idosos. Baseados nessa tendência, foi editado o Estatuto do Idoso para garantir alguns direitos básicos. Antes, o respeito era utilizado de tal forma que a autoridade do membro mais velho da família era considerada uma séria referência, respeitada até depois da morte. Nossos idosos, com suas vivências e exemplos, são a memória viva que pode nortear a forma de lidarmos com a vida. Os exemplos, quer bons ou não, nos servirão de modelo.

Muitas famílias vivem com os ganhos das aposentadorias ou benefícios dos mais velhos, e talvez por isso apenas suportem as “ranhetices”, os problemas de saúde, as dificuldades motoras. Os motoristas dos transportes coletivos “queimam” paradas quando idosos fazem sinal, mas é preciso atenção, carinho e respeito à condição do idoso. Muitos idosos fogem da exploração de parentes e refugiam-se na solidão, mas alguns são isolados e abandonados à mingua. Isso é muito triste!

Os Clubes de “Melhor Idade” procuram proporcionar lazer, informações e principalmente oportunidade de convivência social para os maiores de sessenta anos. Alguns conseguem manter-se muito bem relacionados e informados, com acesso cibernético e a todas as mídias disponíveis.

Joaquim e Ana, avós de Jesus, deixaram uma herança magnífica às gerações posteriores. Não era nada material, mas de valor incomensurável: educaram Maria, mãe de Jesus, na fé incondicional a Deus, o que proporcionou Sua aceitação em realizar a promessa feita a Davi, de que de sua descendência nasceria o Messias!