Vox Dei nº 413 de 21 de agosto de 2016

Com muita alegria, celebramos, a solenidade da Assunção de Nossa Senhora! É importante não confundirmos Assunção com Ascensão. A Assunção, é de Nossa Senhora, e vem nos falar, que ela foi levada ao céu, não subiu por si mesma e sim, pelo poder de Deus! Enquanto que a Ascensão, é de Jesus Cristo, e vem nos falar da sua subida ao céu, Ele sim, sendo o próprio Deus, subiu ao céu pelo seu próprio poder! Por isso, o Evangelho escolhido retrata a dignidade de Maria enquanto serva do Senhor, através da visita a sua prima.

Ao chegar na casa de Isabel, após uma longa viagem de pouco mais de cem quilômetros, as duas mulheres se encontram, e não só elas, também os frutos da bondade e do amor de Deus. Por isso a Igreja afirma que Maria foi a primeira anunciadora da boa nova, junto com ela, leva a mesma alegria recebida do anjo, leva também o Cristo e o Espírito Santo.

“Bem aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu!”. Essas palavras de Isabel ao acolher sua prima Maria na sua casa, são hoje para nós uma fonte de esperança para tudo quanto ainda esperamos que aconteça na nossa vida. Com efeito, nós podemos fazer uma avaliação de como anda a nossa confiança nas promessas que Deus tem nos feito, nos nossos momentos de oração. Precisamos estar atentos (as), pois a todo instante o Senhor está realizando em nós algo que faz parte do Seu projeto para a nossa vida. Se Maria tivesse parado para conferir, e cheia de dúvidas ficasse a esperar acomodada a realização da promessa da vinda do Salvador, talvez a história tivesse sido diferente. Pelo contrário, desde o primeiro instante em que acolheu a mensagem do anjo e disse “faça-se conforme a Palavra do Senhor”.

Maria saiu de si, deu o passo e começou a desempenhar o seu papel de portadora da Boa Nova de Deus. Por isso, Nossa Senhora é o próprio Evangelho vivenciado, posto em prática e encarnado. Em Maria O Senhor também nos convoca a sairmos de nós mesmos (as) para darmos um voto de confiança às Suas promessas, agindo de acordo com a Sua Palavra e Seus ensinamentos. Tudo o quanto esperamos de Deus precisa estar de acordo com a Sua Palavra e de conformidade com as Suas promessas para nós. Maria foi a portadora do Espírito Santo para Izabel! Deste modo, a Mãe de Jesus nos ensina que quando levamos Jesus às pessoas, elas também ficam cheias do Espírito, por isso, se alegram com a nossa chegada.

O Espírito Santo é quem realiza a obra do Senhor no nosso coração e é quem nos faz sair de nós mesmos (as) e ir à busca dos que estão necessitados. Sem mesmo percebermos nós somos instrumentos de Deus na vida dos nossos irmãos e irmãs para que se cumpram os Seus desígnios e os Seus planos se realizem. Maria soube distinguir isto e não perdeu tempo, pôs-se a caminho das montanhas esquecendo a glória de ser Mãe de Deus fazendo-se serva, auxiliadora, anunciadora e canal da graça do Espírito Santo. Dessa forma, ela foi a primeira a levar a alegria de Jesus ao mundo! Assim como visitou Isabel, transmitindo a ela e a João Batista, o poder do Espírito, Maria hoje, também nos visita e traz para nós Jesus, cheio do Espírito Santo que nos ensina a cantar, a louvar e a bendizer a Deus com os nossos lábios!